Infiltrado na Klan | Analise

Spike Lee.

Eu poderia facilmente parar qualquer outro comentário aqui. Esse filho natural blacksploitation sabe fazer isso mais que ninguém. Posso dizer que ele é um primo de raça diferente do Tarantino, outro que também bebe da mesma fonte de forma tão bela. Dessa vez o mestre Spike aposta numa história real mas não esquece suas raízes.

Ultimamente o blacksploitation tornou-se algo primordial no cinema, temos grandes filmes como Moonlight, Corra, Pantera Negra e agora Infiltrado na Klan. Todos filmes dignos sim de Oscar e com a força no cinema negro. Em cada detalhe, cena e interpretação você consegue notar como uma identidade. A técnica e direção é explosiva assim como todos do Spike,seus personagens fortes, seus diálogos que beirão a perfeição e um roteiro completo onde tudo está em seu lugar e o que não está é proposital.

Como não poderia ser diferente a música é mais que uma simples peça, aqui ela é viva e até o sangue é negro. Ela é uma combinação junto com suas cores que fazem da fotografia e direção de arte uma coisa de outro mundo.

John David Washington, Adam Driver, Laura Harrier são furiosos na atuação. Cada personagem tem uma construção excelente e a direção aposta em diálogos longos em planos que encantam com um corte dinâmico e sem enrolação, isso deixa a cena leve e dinâmica. Câmeras na mão em meio a conversas também é algo que merece uma atenção.

Em nota final posso dizer que Infiltrado na Klan é um ótimo filme para quem admira cinema e melhor ainda para quem amo um bom blacksploitation.

Nota: 9,5.

Ivison Nascimento

Eu só trabalho aqui...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *